Siga-nos
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Linkedin
1947
  • Início das operações no mercado de capitais. A Fábrica de Pregos — atual holding Metalúrgica Gerdau S.A. — passa a negociar ações na Bolsa de Valores de Porto Alegre e já paga dividendos regularmente aos seus acionistas.
  • Siderúrgica Riograndense S.A. obtém registro para negociação de suas ações em Bolsa de Valores (começou a pagar dividendos em 1940 e foi adquirida pela Metalúrgica Gerdau em 1948).
1961
  • Metalúrgica Gerdau obtém primeiro empréstimo fora do País junto ao Citibank em Nova Iorque, no montante de US$ 350 mil.
1962
  • Fundo Crescinco subscreve 14% (em ações preferenciais) do capital social da Siderúrgica Riograndense.
1963
  • Siderúrgica Riograndense inicia pagamento de dividendos semestralmente.
1966
  • Siderúrgica Riograndense obtém certificado de "Sociedade Anônima de Capital Aberto".
  • Metalúrgica Gerdau inicia o pagamento de dividendos semestralmente.
1967
  • Metalúrgica Gerdau obtém certificado de "Sociedade Anônima de Capital Aberto" e faz lançamento público de ações.
1969
  • Metalúrgica Gerdau e Siderúrgica Riograndense obtêm registro para que suas ações possam ser subscritas pelos Fundos 157.
1970
  • Siderúrgica Açonorte S.A. abre seu capital e inicia pagamento de dividendos.
  • Siderúrgica Riograndense faz lançamento público de ações nas Bolsas de Valores do Rio de Janeiro e de São Paulo.
1971
  • Gerdau obtém empréstimo do Banco Mundial (International Finance Corporation) para financiar a construção da Cia Siderúrgica da Guanabara — Cosigua, no Rio de Janeiro.
1972
  • Siderúrgica Guaíra S.A., é adquirida pela Gerdau e abre o capital através de um lançamento público de ações.
1977
  • Empresas Gerdau alteram estatutos e passam a pagar dividendos mínimos de 30% sobre o lucro líquido ajustado (a lei obriga 25%).
1979
  • Metalúrgica Gerdau faz emissão pública de ações (Cr$ 98,2 milhões - US$ 3,2 milhões).
  • Siderúrgica Riograndense faz emissão pública de ações (Cr$ 171,0 milhões - US$ 5,5 milhões).
  • Siderúrgica Guaíra faz emissão pública de ações (Cr$ 20,5 milhões - US$ 657,5 mil).
  • Siderúrgica Açonorte faz emissão pública de ações (Cr$ 171,6 milhões - US$ 5,5 milhões).
1980
  • Cia. Siderúrgica da Guanabara — Cosigua abre capital através do lançamento público de ações (Cr$ 1,3 bilhão - US$ 23,3 milhões) e debêntures (Cr$ 604,9 milhões - US$ 10,8 milhões).
  • Siderúrgica Riograndense faz emissão pública de debêntures simples (Cr$ 579,8 milhões - US$ 12,8 milhões).
  • Siderúrgica Guaíra faz emissão pública de ações (Cr$ 94,5 milhões - US$ 1,8 milhão).
1981
  • Seiva S.A. - Florestas e Indústrias abre capital para negociação de seus valores mobiliários no mercado de Balcão através do lançamento primário de ações (Cr$ 150,0 milhões - US$ 1,2 milhão) e emissão pública de debêntures conversíveis em ações (Cr$ 1,6 bilhão - US$ 13,4 milhões).
  • Siderúrgica Guaíra faz emissão pública de ações (Cr$ 672,0 milhões - US$ 6,0 milhões) e de debêntures conversíveis em ações (Cr$ 188,8 milhões - US$ 2,7 milhões).
  • Metalúrgica Gerdau faz emissão pública de debêntures conversíveis em ações (Cr$ 550,5 milhões - US$ 7,7 milhões).
  • Siderúrgica Riograndense faz emissão pública de debêntures conversíveis em ações (Cr$ 500,2 milhões - US$ 7,0 milhões).
1982
  • Cia. Siderúrgica de Alagoas - Comesa abre capital para negociação de seus valores mobiliários no mercado de Balcão através de lançamento primário de ações (Cr$ 146,0 milhões - US$ 691,7 mil) e emissão pública de debêntures conversíveis em ações (Cr$ 1,5 bilhão - US$ 8,5 milhões).
  • Cia. Siderúrgica da Guanabara - Cosigua faz emissão pública de ações (Cr$ 2,3 bilhões - US$ 10,2 milhões) e debêntures conversíveis em ações (Cr$ 3,0 bilhões - US$ 17,9 milhões).
  • Siderúrgica Riograndense faz emissão pública de ações (Cr$ 2,1 bilhões - US$ 9,4 milhões).
  • Metalúrgica Gerdau faz emissão pública de ações (Cr$ 1,3 bilhão - US$ 5,7 milhões).
  • Siderúrgica Açonorte faz emissão pública de debêntures conversíveis em ações (Cr$ 5,1 bilhões - US$ 23,1 milhões).
1983
  • Siderúrgica Açonorte faz emissão pública de ações (Cr$ 170,0 milhões - US$ 230,4 mil) e debêntures conversíveis em ações (Cr$ 5,5 bilhões - US$ 10,9 milhões).
  • Cia. Siderúrgica da Guanabara - Cosigua faz emissão pública de ações (Cr$ 4,7 bilhões - US$ 4,6 milhões) e debêntures conversíveis em ações (Cr$ 5,5 bilhões - US$ 10,9 milhões).
  • Metalúrgica Gerdau faz emissão pública de ações (Cr$ 1,6 bilhão - US$ 3,2 milhões).
  • Siderúrgica Riograndense faz emissão pública de ações (Cr$ 3,8 bilhões - US$ 4,0 milhões).
  • Siderúrgica Guaíra faz emissão pública de ações (Cr$ 1,9 bilhão - US$ 4,2 milhões).
  • Indac - Ind., Adm. e Comércio S.A. abre capital para negociação de seus valores mobiliários no mercado de Balcão através de lançamento primário de ações (Cr$ 140,0 milhões - US$ 536,4 mil).
1984
  • Cia. Siderúrgica da Guanabara - Cosigua realiza o maior lançamento de ações de uma empresa industrial no País, por meio de três mil agências bancárias e mais outras 100 instituições financeiras. Captou US$ 45 milhões e conquistou 60 mil novos acionistas em apenas 20 dias.
1986
  • Siderúrgica Açonorte faz emissão pública de ações (Cr$ 148,7 milhões - US$ 1,1 milhão).
  • Gerdau Serviços de Informática S.A. abre capital através de lançamento público de debêntures conversíveis em ações para negociação de seus valores mobiliários no mercado de Balcão (Cz$ 14,0 milhões - US$ 1,0 milhão).
1987
  • Metalúrgica Gerdau faz emissão pública de ações (Cz$ 193,4 milhões - US$ 3,8 milhões).
  • Siderúrgica Riograndense faz emissão pública de ações (Cz$ 426,9 milhões - US$ 8,3 mil).
  • Siderúrgica Cearense abre capital através de lançamento público de debêntures simples para negociação de seus valores mobiliários no mercado de Balcão (Cz$ 32,4 milhões - US$ 484,0 mil).
1988
  • Metalúrgica Gerdau faz emissão pública de ações (Cz$ 870,5 milhões - US$ 4,2 milhões).
  • Siderúrgica Riograndense faz emissão pública de ações (Cz$ 1,5 bilhão - US$ 7,1 mil).
1990
  • Siderúrgica Riograndense faz emissão pública de debêntures simples (Cr$ 1,1 bilhão - US$ 18,0 milhões).
1991
  • Siderúrgica Riograndense faz emissão pública de debêntures simples (Cr$ 1,1 bilhão - US$ 18,0 milhões).
1992
  • Cia. Siderúrgica da Guanabara - Cosigua faz emissão pública de ações (Cr$ 33,3 bilhões - US$ 20,0 milhões).
  • Siderúrgica Riograndense faz emissão pública de ações (Cr$ 32,7 bilhões - US$ 19,6 milhões).
  • Metalúrgica Gerdau faz emissão pública de ações (Cr$ 16,5 bilhões - US$ 9,9 milhões).
1993
  • Metalúrgica Gerdau faz a primeira emissão de Eurobonds (US$ 100 milhões).
  • Cia. Siderúrgica da Guanabara - Cosigua faz emissão pública de ações (Cr$ 458,5 bilhões -US$ 19,7 milhões).
  • Siderúrgica Riograndense faz emissão pública de ações (Cr$ 461,7 bilhões - US$ 19,8 milhões).
  • Metalúrgica Gerdau faz emissão pública de ações (Cr$ 275,6 bilhões - US$ 11,8 milhões).
1994
  • Cia. Siderúrgica da Guanabara - Cosigua faz emissão pública de ações (CR$ 15,2 bilhões -US$ 19,5 milhões).
  • Siderúrgica Riograndense faz emissão pública de ações (CR$ 19,3 bilhões - US$ 24,7 milhões).
  • Metalúrgica Gerdau faz emissão pública de ações (CR$ 14,8 bilhões - US$ 19,0 milhões).
  • Cia. Siderúrgica Pains faz emissão pública de ações (R$ 12,9 milhões - US$ 15,1 milhões).
1995
  • Gerdau inicia reestruturação societária através de permuta pública de ações realizada na Bolsa de Valores de São Paulo: acionistas da Siderúrgica Açonorte, da Siderúrgica Guaíra e da Cia. Siderúrgica Pains tiveram a oportunidade de trocar suas ações de emissão dessas empresas por ações da Cia. Siderúrgica da Guanabara - Cosigua (atual Gerdau S.A.).
1996
  • Gerdau passa a divulgar fluxo de caixa consolidado espontaneamente.
  • Metalúrgica Gerdau faz a segunda emissão de Eurobonds (US$ 130 milhões).
1997
  • Conclusão do processo de reestruturação societária, iniciado em 1995, resultando na extinção das Partes Beneficiárias e na incorporação de 28 empresas, como segue:
    • Siderúrgica Riograndense S.A.
    • Siderúrgica Guaíra S.A.
    • Usina Siderúrgica da Bahia S.A. – Usiba
    • Siderúrgica Cearense S.A.
    • Rio dos Sinos Com. Imp. Exp. de Prod. Sid. Ltda.
    • Atalaia Com. Imp. Exp. Ltda.
    • Aratu Com. Imp. Exp. Ltda.
    • Gerdau Internacional Empreendimentos Ltda.
    • Empreend. Siderúrg. da Guanabara Ltda.
    • CGP Participações Ltda.
    • Gerdau Ind. Com. de Aço Ltda.
    • Meirelles, Carvalho, Bartilotti S.A. Com. E Ind.
    • Korf Participações S.A.
    • Korf Sistemas e Equipamentos Ltda.
    • Siderúrgica Açonorte S.A.
    • Cia. Siderúrgica Pains
    • Aços Finos Piratini S.A.
    • Cia. Siderúrgica do Nordeste
    • Palmares Com. Imp. Exp. Ltda.
    • Maranguape Com. Imp. Exp. de Prod. Sid. Ltda.
    • Gerdau Industrial Internacional Ltda.
    • ESS - Empreend. Siderúrg. do Sul Ltda.
    • Troncojacui Adm. E Participações Ltda.
    • EIS - Empreend. de Inform. do Sul Ltda.
    • Codora Distribuidora Ltda.
    • Laminação Belo Horizonte S.A.
    • Ikosa Ind. de Aço Korf S.A.
    • Madeireira Rio Marombas Ltda.
  • Aprovação, pela "Securities and Exchange Commission - SEC", em 18.09.97, sob no 333-7522, do Programa de "American Depositary Receipts - ADR", Nível I da Gerdau S.A.. Cada ADR equivale a mil ações preferenciais.
1999
  • Aprovação, pela "Securities and Exchange Commission - SEC", em 03.02.99, sob no 0-29956, do Programa de "American Depositary Receipts - ADR", Nível II da Gerdau S.A.. Em 10.03.99, após o registro na "New York Stock Exchange - NYSE", foi realizado o primeiro negócio com ADR da Gerdau naquela Bolsa.
  • Gerdau faz primeira emissão de US Commercial Paper (US$ 110 milhões).
2000
  • Gerdau faz segunda emissão de US Commercial Paper (US$ 130 milhões).
  • Gerdau faz a primeira emissão de Euro Commercial Paper (US$ 150 milhões).
  • Bonificação de 100% - Metalúrgica Gerdau S.A. e Gerdau S.A. desdobramento das ações atualmente em circulação mediante a emissão de duas ações novas em substituição a cada ação existente naquela data.
2001
  • A Gerdau passa a fazer parte do Nível 1 de Governança Corporativa da Bovespa.
  • Gerdau faz terceira emissão de US Commercial Paper (US$ 140 milhões).
2002
  • Grupo Gerdau anuncia a criação de uma nova estrutura de Governança Corporativa, a nova estrutura é composta das seguintes instâncias:
    • Conselho de Administração — órgão colegiado de orientação geral e de direção superior do Grupo;
    • Comitê Executivo Grupo — órgão cujo objetivo principal é criar condições para uma melhor coordenação global, competindo-lhe as decisões relativas à gestão das Operações de Negócio e dos Processos Funcionais, de acordo com as estratégias e diretrizes fixadas pelo Conselho de Administração;
    • Operações de Negócio — conjunto de Unidades de Negócios responsáveis por implementar as estratégias pertinentes ao seu negócio específico, cumprindo metas e objetivos aprovados pelo Comitê Executivo Grupo.
  • Gerdau estréia no Latibex, seção dedicada a companhias latino-americanas da Bolsa de Valores de Madri, Espanha, quando foi iniciado o Programa de "Depositary Receipts - DR" de ações preferenciais.
  • Em seu esforço para a implementação de boas práticas de governança corporativa, as empresas Gerdau incluíram em seus Estatutos Sociais o tag along de 100%.
2003
  • Gerdau altera sua política de pagamento de dividendos e/ou juros sobre capital próprio de semestral para trimestral.
  • Metalúrgica Gerdau S.A., holding do Grupo Gerdau, adere ao Nível 1 de Governança Corporativa da Bovespa.
  • Bonificação aos acionistas: O número de ações da holding Metalúrgica Gerdau S.A. será duplicado, para 41,6 bilhões, enquanto o volume de títulos da Gerdau S.A. irá aumentar em 30%, alcançando 148,4 bilhões. Após as bonificações, foi realizado o grupamento das ações de ambas as empresas. As operações proporcionaram a troca de cada lote de mil títulos por uma nova ação de cada empresa, respectivamente. Como conseqüência, as ações passaram a ser negociadas por unidade nas bolsas de valores e não mais por lote de mil.
  • Gerdau AmeriSteel Corporation, subsidiária da GERDAU S.A. na América do Norte, concluiu a colocação privada de Senior Unsecured Notes (notas bancárias) de US$ 405 milhões com vencimento em 2011, e Senior Secured Credit Facility (linha de crédito sindicalizada) de US$ 350 milhões.
  • Metalúrgica Gerdau S.A. e Gerdau S.A. anunciam programa de Recompra de Ações, utilizando-se de disponibilidades suportadas por reservas de lucros existentes.
2004
  • Bonificação de 30% na Metalúrgica Gerdau S.A., aumentando o Capital Social mediante a capitalização de Reservas de Investimentos e Capital de Giro e desdobramento de 70%, atribuindo 70 (setenta) novas ações para cada grupo de 100 (cem) ações já existentes naquela data.
  • Bonificação de 100% na Gerdau S.A., aumento do Capital Social mediante a capitalização de Reservas para Investimentos e Capital de Giro e o crédito de 1 (uma) ação bonificada para cada ação já existentes.
  • Metalúrgica Gerdau S.A. e Gerdau S.A. realizam oferta pública de distribuição secundária de 10,1% das ações ordinárias de emissão da Metalúrgica Gerdau S.A. e de titularidade da Gersul Empreendimentos Imobiliários Ltda., bem como oferta pública de distribuição secundária de 10,0% das ações ordinárias de emissão da Gerdau S.A. e de titularidade da Santa Felicidade Comércio, Importação e Exportação de Produtos Siderúrgicos Ltda. e da Metalúrgica Gerdau S.A.
2005
  • Bonificação de 50% na Metalúrgica Gerdau S.A. e na Gerdau S.A com aumento do Capital Social mediante a capitalização de Reservas para Investimentos e Capital de Giro, com emissão de novas ações e o crédito de 50 (cinqüenta) ações bonificadas para cada grupo de 100 (cem) ações possuídas.
  • Metalúrgica Gerdau e Gerdau anunciam programa de Recompra de Ações, utilizando-se de disponibilidades suportadas por reservas de lucros existentes.
  • Gerdau realiza a sua primeira emissão de Títulos de Dívida sem vencimento (Guaranteed Perpetual Senior Securities - bônus perpétuos) no mercado financeiro internacional, de US$ 600 milhões. Os compradores — 46% asiáticos, 32% europeus, 20% norte-americanos e 2% brasileiros — receberão juros de 8,875% ao ano, que serão pagos trimestralmente. O título ficará no mercado por, no mínimo, 5 anos e a Gerdau tem o direito de resgatá-lo no final deste período ou a cada trimestre subseqüente.
2006
  • Bonificação de 50% na Metalúrgica Gerdau S.A. e na Gerdau S.A com aumento do Capital Social mediante a capitalização de Reservas para Investimentos e Capital de Giro, com emissão de novas ações e o crédito de 1 (uma) nova ação bonificada para cada grupo de 2 (duas) ações possuídas.
  • Gerdau realiza operação de Senior Liquidity Facility no valor de US$ 400 milhões, com o objetivo de dotar a gestão de seus passivos de uma ferramenta adicional, permitindo uma melhor gestão da exposição a riscos conjunturais.
  • Gerdau implementa nova etapa na evolução de seus processos de Governança Corporativa de modo a preparar-se para seu desenvolvimento e continuidade no futuro. Iniciada em julho de 2002, o processo de evolução da Governança Corporativa da Gerdau completa, a partir de 1º de janeiro de 2007, sua etapa mais importante com a transição para a nova geração de liderança executiva da Empresa. A estrutura, composta de três instâncias, manterá os órgãos existentes – Conselho de Administração, Comitê Executivo e Operações de Negócios.
2007
  • Gerdau passa a ser uma empresa Investment Grade. A Fitch Rating e a Standard & Poor’s atribuiram o rating Grau de Investimento “BBB-” (Investment Grade) para crédito corporativo, com perspectiva estável.
  • A Gerdau Ameristeel realizou oferta de ações ordinárias, com a emissão de 110 milhões de ações ao preço de US$ 12,25 por ação.
  • A Gerdau S.A., através de sua subsidiária GTL Trade Finance Inc., emite US$ 1,0 bilhão em títulos de dívida (Bond de 10 anos) com taxa de 7,25% ao ano.
2008
  • A Gerdau S.A., através de sua subsidiária GTL Trade Finance Inc., reabre o Bond de 10 anos e emite mais US$ 500 milhões em títulos de dívida com taxa de 7,25% ao ano. O total desta dívida passa a ser de US$ 1,5 bilhão.
  • A Gerdau S.A. realiza programa de Recompra de Ações de sua própria emissão utilizando-se de disponibilidades suportadas por reservas de lucros existentes. Foram recompradas 1.000.000 de ações preferenciais.
  • Metalúrgica Gerdau S.A. e Gerdau S.A. realizam oferta pública de distribuição primária de ações ordinárias e preferenciais de sua emissão, no valor de R$ 1,2 bilhão e R$ 2,8 bilhões, respectivamente. A Metalúrgica Gerdau S.A. emitiu 6.432.905 ações ordinária e 11.111.381 ações preferenciais ambas ao preço de R$ 78,35 por ação.  A Gerdau S.A. emitiu 16.686.239 ações ordinárias e 27.313.761 ações preferenciais ambas ao preço de R$ 60,30.
  • Bonificação de 100% - Metalúrgica Gerdau S.A. e Gerdau S.A. realizam aumento de capital social mediante a capitalização de Reservas e o crédito de 1 nova ação bonificada para cada 1 ação possuída.
2009
  • A Gerdau S.A. realiza programa de Recompra de Ações de sua própria emissão. Aquisição de até 500.000 ações preferenciais, representando, aproximadamente, 0,08% das ações preferenciais em circulação, exclusivamente para atender ao Programa de Incentivo de Longo Prazo, utilizando-se de disponibilidades suportadas por reservas de lucros existentes.
  • Gerdau S.A., através de sua subsidiária Gerdau Holdings Inc., emite US$ 1,25 bilhão em títulos de dívida (Bond de 10 anos) com taxa de 7,00% ao ano.
2010
  • A Gerdau S.A. realiza programa de Recompra de Ações de sua própria emissão utilizando-se de disponibilidades suportadas por reservas de lucros existentes. Foram recompradas 1.200.000 de ações preferenciais, representando, aproximadamente, 0,19% das ações preferenciais em circulação.
  • A Gerdau S.A. realiza programa de Recompra de Ações de sua própria emissão utilizando-se de disponibilidades suportadas por reservas de lucros existentes. Foram recompradas 500.000 de ações preferenciais, representando, aproximadamente, 0,08% das ações preferenciais em circulação.
  • Gerdau S.A., através de sua subsidiária Gerdau Trade Inc., emite US$ 1,25 bilhão em títulos de dívida (Bond de 10 anos) com taxa de 5,75% ao ano.
2011
  • A Gerdau S.A. realiza programa de Recompra de Ações de sua própria emissão utilizando-se de disponibilidades suportadas por reservas de lucros existentes. Foram recompradas 3.100.000 de ações preferenciais, representando, aproximadamente, 0,43% das ações preferenciais em circulação.
  • A Gerdau S.A. realiza uma oferta global de até 68.026.910 ações ordinárias ao preço de R$ 15,6 e 203.830.100 ações preferenciais ao preço de R$ 19,25, inclusive ações preferenciais na forma de ações depositárias americanas (“ADSs”). Esta operação também incluiu uma oferta secundária de 69.000.000 ações preferenciais da Gerdau S.A. detidas pela Metalúrgica Gerdau S.A. e Gerdau BG Participações S.A. O montante total foi de R$ 5,0 bilhões.
  • A Gerdau S.A. autoriza aquisição de ações de sua própria emissão, pelas suas subsidiárias no exterior Gerdau Ameristeel US Inc.e Gerdau Macsteel, Inc, atender, exclusivamente, ao Programa de Incentivo de Longo Prazo e os compromissos decorrentes de outorgas de opções de ações das subsidiárias Gerdau Ameristeel US Inc. e Gerdau Macsteel, Inc. Foram recompradas 1.000.000 de ações preferenciais, sob a forma de American Depositary Receipt – ADRs, representando, aproximadamente, 0,12% das ações preferenciais em circulação.
  • A Moody’s atribuiu o rating Grau de Investimento “Baa3” (Investment Grade) para crédito corporativo da Gerdau S.A., com perspectiva estável.
     
2012
  • A Gerdau S.A. realiza programa de Recompra de Ações de sua própria emissão utilizando-se de disponibilidades suportadas por reservas de lucros existentes. Foram recompradas 2.693.000 de ações preferenciais, sendo 1.393.000 sendo sob a forma de American Depositary Receipts - ADR, representando no total, aproximadamente, 0,31% das ações preferenciais em circulação.